quarta-feira, 9 de maio de 2012

Destino

"Peguei minha bolsa para fugir na noite mais chuvosa do ano. Pulei a janela, coloquei o capuz, tinha que sair daquele lugar. 
As imagens do homem que mais conviveu comigo, batendo-me, não saem da minha cabeça. Estou com ódio mortal do meu pai.
Cheguei no primeiro ponto de ônibus, e decidi dormir lá, só esta noite, amanhã já acho outro lugar para ficar.
Estava pensando em como me sustentaria. De repente, no meio da escuridão, uma figura estranha apareceu e aos poucos foi tomando forma. Era uma mulher, de meia idade. Perguntou se eu estava perdida e simplesmente desabafei, precisava de alguém para confiar.
Quando estava pensando "O que eu fiz? Estou contando minha vida para uma estranha", ela me ofereceu sua casa para hospedagem. Aceitei. Não teria para aonde ir se não tivesse recebido este convite. 
A mulher abriu o guarda-chuva e fomos para sua casa, conhecendo-nos pouco a pouco.
Chegando lá, deparei-me com muitas outras garotas, pensei que fosse uma hospedeira.
Ela sugeriu que eu fosse para o banho e me deu uma camisola fina, de renda, para vestir. 
Durante o banho, novamente as imagens não paravam de passar pela minha mente.
Ao sair, fui para o quarto que correspondia à chave que a senhora havia me entregado.
Ao abrir a porta, deparei-me com um homem de aparência velha, nu, olhando-me.
Então percebi que aquela casa não abrigava meninas de rua e que estava me deparando com meu primeiro cliente". 

(Milena e Catherine - 1o ano Ensino Médio Colégio Global)
_ _ _ _ _ 
a proposta de redação era de escrever um conto com uma temática sem citar a palavra-chave desta temática.


ítalo.

Nenhum comentário: