terça-feira, 1 de novembro de 2011

como falar dos livros que não lemos?

resposta: copiando a quarta capa deles.

"Axler não conseguia se convencer de que estava louco, tal como não havia conseguido convencer ninguém, nem mesmo a si próprio, de que era Próspero ou Macbeth. Era um louco artificial também. O único papel que conseguia desempenhar era o de alguém que desempenha um papel. Um homem que não está louco interpretando um louco. Um homem estável interpretando um homem arrasado. Um homem controlado interpretando um homem descontrolado".


("A humilhação", Philip Roth).


eu adorei isso. mas não o lerei. ao menos não agora. vou esperar que a vida o coloque à minha frente em outro momento. 


tô adorando isso de abrir mão dos livros também.


ítalo.

2 comentários:

Anônimo disse...

sou facinho, sou facinho.
caio na cantada de quase todas as quartas capas. se tiver uma fotinho bacana do autor, então. eh.

eduardo s. puccini

Záia disse...

abrir mão de livros também? haha