sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

eram tamancos

eram brancas as meias dela que eu não podia ver mas ela fazia questão de sempre me dizer a roupa que vestia e dizia tudo tudo mesmo como por exemplo naquele dia em que além das meias brancas eu sabia que ela usava uma calcinha vermelha com duas palavras que ela sussurrou no meu ouvido kiss me e além da meia branca e da calcinha vermelha escrita kiss me eu sabia que ela usava um tamanco que eu também não podia ver mas ela nem precisaria ter dito que o usava porque quando ela foi chegando assim mais perto e mais perto eu já sabia que era ela mesmo que eu nunca a tivesse visto ou ouvido usando tamanco nem meias brancas mas aquela calcinha já ela já tinha dito uma vez pra mim que a estava usando mas eu gamei foi no tamanco dela nossa aquele tamanco eu acho que a deixava mais alta com certeza a deixava mais alta e mesmo que eu não pudesse vê-la eu sabia que ela ficava gostosa assim mais alta de tamanco e de meias brancas aquelas meias brancas que eu não podia ver mas que ela descrevia tão bem e que me faziam imaginá-la nua nuinha só para mim de pé assim na minha frente de tamanco bem alta sussurrando minha calcinha é vermelha e tem duas palavras kiss me

í.ta**

3 comentários:

Aninha Kita disse...

Ain, que delícia de escrito! Estava com saudade desses seus contos, tão únicos, eu diria. O jeito que só você tem de dar ritmo, de não pontuar e mesmo assim "respirarmos, pausarmos, sentirmos". Ah, e claro, a sensualidade também muito presente em seus escritos!

Adorei!

Beijos, beijos.
Ana

aluisio martins disse...

Escreves muito, cada pedaço letra ganha mais tamanho e o texo fica da altura da bela mulher nua só de tamanco...
abs

Anônimo disse...

pqp tu é foda!