terça-feira, 21 de dezembro de 2010

narrativas curtas escolhidas

ediney santana e herculano neto leram e releram as vinte e cinco narrativas curtas que participaram do concurso promovido aqui no um-sentir. e fizeram suas escolhas-leitoras.

a saber:

narrativa sem título, guilherme cardoso contini.

Ouço o soar dos sinos, que freneticamente batem, de um lado para o outro, seu badalo.
Para quem nunca ouviu é só pensar na vida de Eliza, da qual disse ter-se encorajado a perseguir, pelas contradições de seu destino, que só a levava para Igrejas, onde o soar é mais forte.
 Mas qual seria a importância de um soar, que não bastasse escutar uma música e sim um sino?
Seria a forma de pensamento e de vida, vivida por Eliza antes de escrever um poema. Tão importante que a faz perseguir sua ocupada vida. 

narrativa Ele & Ela, larissa santiago

Ele & Ela

Ela: eu queria ver você!

Ele: deixa eu lhe dizer uma coisa...

Ela: Não! Não diz! Você me machuca, e me faz sofrer,
e toda vez que eu ouço você me dizer essas coisas eu...

Ele: Me faz um favor?

Ela: Sim!

Ele: Abre a porta.



_ _ _ _ _ 
palavras de ediney:

Há dois tipos de concursos literários. Um que sempre é realizado pela indústria do entretenimento e o outro cultural. Aceitei ser jurado desse concurso por ser ele tão somente cultural, dedicado a valorizar a literatura pela literatura independente da valorização comercial das obras. Foi com prazer que li todas narrativas, ter encontrado tanta gente com talento. À revelia da indústria do entretenimento há uma nova literatura talentosa e criativa circulando pelo país, isso tudo me alegra, me agrada.
 
palavras de herculano:

Na narrativa mais curta (ou miniconto ou microconto), muitas vezes há o risco de soar demasiadamente poético, o que foge das caracteristicas de um conto, ou se aproximar do texto piada, a anedota. O miniconto tem a missão de apenas sugerir ao leitor o que aconteceu até chegar ao momento em que está sendo narrado, se quem lê o texto preenche naturalmente as elipses narrativas, certamente o miniconto cumpriu bem o seu papel. A concisão é outra característica que não pode ser desprezada, além do desenlace bem trabalhado, que leve o leitor a uma nova leitura. Não posso negar que a qualidade dos textos inscritos me surpreendeu, não imaginei que o nível pudesse ser tão alto, o que tornou a tarefa de escolher apenas um explicitamente ingrata. Dentro do que foi elencado acima, escolhi o miniconto intitulado “ELE & ELA”, principalmente por utilizar apenas diálogos, que é quase sempre algo perigoso de se fazer, sem a condução do narrador o texto ficou ainda mais sugestivo, e o desfecho abrupto quebrou o tom do melodrama que parecia ganhar formas. Parabéns a todos os participantes.

_ _ _ _ _ 
a narrativa curta escolhida por ediney é de autoria de guilherme cardoso contini. algo que muito me alegrou, pois o gui foi meu aluno da 5a à 7a séries (mais um bimestre na 8a), até se mudar para outra cidade e etc e tal. senti-me muito feliz com a participação dele desde o concurso de poemas. com esse contato que ele vem fazendo acontecer com a arte de um modo geral, o que pode ser observado nos seus dois blogs, aqui e aqui.

a narrativa curta escolhida por herculano neto é de autoria de larissa santiago, blogueira deste blog, que também escreve sobre futebol aqui, com outras blogueiras-futebolísticas.

guilherme vai receber um exemplar do livro "sob prescrição", de autoria de ediney santana, herculano neto e jorge bóris, publicado em 2006 pela laetita editore, e um exemplar do livro "a revolução dos bichos", de george orwell, sua escolha dos seis livros propostos aos ganhadores, doação da minha biblioteca particular.

larissa vai receber um exemplar do livro "cinema", de autoria de herculano neto, lançado em 2008, prêmio braskem cultura e arte, e um exemplar do livro "amar, verbo intransitivo", de mário de andrade, sua escolha dos seis livros propostos aos ganhadores, doação da minha biblioteca particular.
_ _ _ _ _ 
o um-sentir, então, finaliza essa ação de concursos no ano de 2010. prometendo para 2011 outras edições e etcs e tal que surgirem.

fica o agradecimento, deste que organiza a bagunça, a todos os que se dispuseram a ler, acompanhar, divulgar e participar dos concursos, direta ou indiretamente.

í.ta**

20 comentários:

Athila Goyaz disse...

Ahhh parabéns pros dois...
Bom como não postei o que eu mandei pra vcs bom deixar registrado...

O Beijo

As ações fizeram-se intactas no ventre da língua. Ela tenta soar um "sempre" como quem espera de boca aberta uma resposta muda. Não apresenta vocábulos inerentes ou insossos; era um poço adormecido dos que se embebedam demais; um lugar cuja fricção restara o pó, ou menos. A saliva acre exprimia uma fina cólera. O sinal fora engolido. Os fermentos da boca fagiam, o ato fluíra. Catedrática ventania se estabelece em um beijo.
Calo-me, sinto a leve brisa roçar.
(como é duro escrever com 500 caracteres)
Lol
Abraços!

Léo Santos disse...

Então tá, Catarina!

Parabéns aos vencedores! Parabéns aos julgadores! E parabéns ao organizador do concurso. Conte comigo para os próximos!

Um abraço!

Guilherme disse...

Estou muito feliz por ter ganho e ainda mais feliz por meus blogs serem divulgados neste blog...

Concerteza participarei (ou tentarei) de todos os concursos.

ABraços, Gui

Si Fernandes disse...

Parabéns!
Senti aqui o badalo a tilintar seu som ... O que a menina procurava...

Não vejo a hora do próximo concurso!

Eduardo Silveira disse...

opa
parabéns aos ganhadores
em 2011 participarei, ponta firme
e um dia ganho!
nem que seja
pelo conjunto da cobra ;P

abraço!

Guilherme Sakuma disse...

Oche, foi um guilherme, mas não foi o guilherme papai aqui. Saco, fica pra próxima. Abraço!

Si Fernandes disse...

SE ME PERMITEM UM TÍMIDO COMENTÁRIO...
'Na narrativa mais curta (ou miniconto ou microconto), muitas vezes há o risco de soar demasiadamente poético, o que foge das caracteristicas de um conto, ou se aproximar do texto piada, a anedota.' - CREIO QUE ESSA SEJA UMA VISÃO PARTICULAR...

UM CONTO É TÃO SOMENTE UMA BREVE E SIMPLES NARRATIVA,CENTRADA EM EPISÓDIO DA VIDA - CONCORDO COM O CRÍTICO ALFREDO BOSI, EM SEU LIVRO "O CONTO BRASILEIRO CONTEMPORÂNEO" QUANDO AFIRMA QUE O CARÁTER MÚLTIPLO DO CONTO JÁ DESNORTEOU O MAIS TEÓRICO DA LITERATURA, ANSIOSO POR ENCAIXAR A FORMA-CONTO DE UM QUADRO FIXO DE GÊNERO" - A narrativa curta condensa e potencializa no seu espaço todas as possibilidades.

BEIJOS! QUE A ARTE NOS APONTE SEMPRE UMA RESPOSTA!

AMEI ESSE ESPAÇO.

Enzo disse...

HARE

Por que você faz poema? disse...

Parabens pela iniciativa.
E minha visão sobre o miniconto não é apenas particular, é tecnica. Conto é conto, poesia é poesia e anedota é piada.

Cecilia disse...

Gostei muito da ideia do concurso.
E "Por que voce faz poema?" tem toda a razão. Leio muita narrativa poética em primeira pessoa que está mais para crônica, no entanto classificam como conto. Sem contar os minicontos "engraçadinhos" que mais parecem piada de portugues. Cada macaco no seu galho!

Sid disse...

O que realmente importa em um texto é a emoção e o sentimento transmitido.
A técnica é segundo plano sempre e jamais poderá preceder o coração.

Dulcíssima Prisão disse...

Tsc, tsc, tsc...
Triste juventude.
Crônica poética não é conto,
no máximo é diário de adolescente.
Qualquer leigo em literatura sabe isso.
Gostei da ideia,
mas os textos escolhidos são fracos:
o que me faz acreditar, ao contrário do que dizem acima, que o nível de inscritos fora muito baixo.
"Preceder o coração"?
Afinal, isso é trecho de canção da Aline Barros?

Ensaios e Garatujas disse...

Boas escolhas. Mas dou parabéns mesmo à moça Larissa que escreveu "Ele & Ela", em minha humilde (e sincera) opinião, o melhor e que contém toda uma história em poucas palavras, que inclusive tem todo o não-dito dentro do que está escrito.
Ah, e parabéns Ítalo pelas várias iniciativas que tens feito, é algo realmente ótimo.
Abraço!

Larissa Santiago disse...

obrigada a todos e principalmente ao Italo por promover e incentivar coisas tão bacanas!

fiquei feliz com o livro do Herculano e com o comentário vindo dele.

iupee

beijos e mais uma vez obrigada

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

foi um prazer mesmo trabalhar com vc, ter sabido po tuas mão de tanta gente boa

Priscila Lopes disse...

parabéns aos dois, e
gostei das ponderações do Herculano.

beijão, Italo!

Marcio Nicolau disse...

Nem do concurso de poesias, tampouco do concurso de narrativas. Eu Pretendia participar de ambos, mas acabei não enviando em tempo um texto pra concorrer. Fiquei de fora dos dois. Uma pena.

Mas ficam os parabéns, sobretudo ao autor da idéia.

Bom 2011 e que venham boas idéias no próximo ano.

Marcio Nicolau disse...

excelente também o debate aqui, heim, após a escolha dos vencedores. Teu blogue está se transformando num fórum interessante de literatura.

Tenho que acompanhar mais de perto ano que vem...

Eduardo Trindade disse...

Excelentes textos, parabéns!
Eu tinha me preparado para participar, mas acabei perdendo o prazo... Enfim, fica para a próxima.
Um abraço grande, feliz Ano Novo, muitas e boas letras em 2011!

Larissa Santiago disse...

gente, o livro do Herculano é muito bom!
cada poesia encantadora. "morangos silvestres" é linda.

obrigada, Ítalo. muito obrigada