domingo, 21 de novembro de 2010

se alguém perguntar por mim...



... diz que fui por aí...


o começo que nasce para morrer, por ítalo puccini.
aqui.


pede licença o poema, por ítalo puccini.
aqui e aqui.


í.ta**

3 comentários:

Eduardo Silveira disse...

parodiando o vinícius:

Poemas... Poemas?
Melhor não fazê-los!
Mas se não os fazemos
Como sabê-los?

Ei, bonito escrito sobre os começos de livros lá no círculo.

abraxxo

Maeles Geisler disse...

ao ser poema
todo final nasce
e seu cristal
ao começo retoma.

parabéns por seus escritos
adoro vir aqui.

beijos
maeles

Franccesco disse...

... diz que fui por aí...ensinar meu irmão, a toca violão....