sábado, 4 de setembro de 2010

nem passar agosto esperando setembro


foi um twitt da moni que me fez lembrar dessa música.
pra fechar um mês e abrir outro.

í.ta**

9 comentários:

Moni. disse...

Dias rimam com vida,
meses rimam com tempo
que não rima com coisa nenhuma:

é pra ser "deglutido, mastigado, vamos comê-lo cru"

Música que preenche e dá melodia à vida, é imperativa e infalível. Basta-nos saber:
"Todos os dias quando acordo, não tenho mais o tempo que passou"

É seguir. Correr atrás do que vem pela frente.

Beijo, beijo!

Moni

Camila F. disse...

Bonita musica. Também gosto do Zeca Baleiro...
Esses dias descobri
que ele musicou uns poemas da Hilda Hilst. tem um cd: Ode descontínua para flauta e Oboé. De Ariana para Dionísio. Bem lindo(pq não acho outra definição agora, rs). Ouvi essa semana. No youtube tem algumas musicas.

Bom fim de semana!

Assis Freitas disse...

drops e avelã

para uns ópio
para outros pio
solilóquio

Cumpre-se aqui,
o haikai,
caí


abraço

Í.ta** disse...

camila,

conheço o cd musicado, sim. tenho-o :)

obrigado pela dica.

beijos.

Marcio Nicolau disse...

"...O melhor futuro este hoje escuro..."

Este sentir complementa o meu.

Canteiro Pessoal disse...

Ítalo, haikai's, excelentes, tentarei adentrar nesta viagem.

Abraços

Priscila Cáliga

Eduardo Silveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eduardo Silveira disse...

ouvi falar que o Zeca vai estar no PROLER. Confere, tio?

Carol Freitas disse...

Adoro a intensidade simples do Baleiro. Embala muito por aqui tb.

Beijo!