terça-feira, 28 de setembro de 2010

não é pra se acanhar, não

o legal de fazer essas brincadeiras de "quais destes livros você já leu?" é a possibilidade de cruzar leituras. leituras e sentires de leituras. porque eu posso estar lendo o sexto harry potter, achando o máximo a trama toda e uma bela porcaria a escrita (é culpa da tradução, dizem-me), enquanto que o alguns não conseguem passar do primeiro livro da série. assim como, eu e mais tantos amamos o "leite derramado" do chico, enquanto outros jamais vão querer lê-lo (e pra quem gosta de chico, e já leu mais chicos, aguardem que logo eu venho com resenha completa dos quatro livros dele. e não poupo em críticas e em elogios :)). mas voltando ao que interessa, o bom de um movimento-besta como este é justamente esta troca entre leitores. e não há nada desse negócio de ficar acanhado por não ter lido nenhum livro, ou somente o harry. estes são apenas pouco mais de dez livros que eu tenho aqui espalhados pela casa. não são os melhores muito menos os mais importantes para nada nem ninguém. talvez nem para mim eles sejam. são apenas livros que por diversos motivos estão aqui comigo, para serem lidos. mas eu sei que a cada semana eu vou me deparar com no mínimo um livro que não está nesta lista, e vou largar tudo para ler este "elemento intruso". e a leitura precisa ser isso mesmo para nós, um intrometer-se de livros e de leitores. uma troca de sentires e de leituras. mas nunca acanhamento. é o que diz o manguel na sua bíblia "uma história da leitura": "um livro traz sua própria história ao leitor". e ele também diz que todos lemos a nós e ao mundo ao nosso redor. que a gente nunca deixa de ler. e eu acho também que é muito bom que nos percamos entre nossas leituras. que sejamos jogados de um lado para o outro por elas. sem sossego. ou, bom, pode não ser nada disso que eu escrevi. e tomara que não seja mesmo. eu quero é ouvir de vocês alguma coisa também. digam-me, por onde vai a leitura assim entre nós? ou por onde vamos entre essas leituras? e é melhor, bem melhor, que não alcancemos conclusão nenhuma disso tudo. 

í.ta**

6 comentários:

Vanessa Souza Moraes disse...

Por onde vai a leitura?

Ela é parte essencial da vida.

Livros são amigos.

Rafael Noris disse...

"Elemento intruso", gostei da expressão ;)

A maior parte de minhas leituras se encaixa nela.

Eduardo Silveira disse...

bacana!
e o que vc falou, de intrometer-se, é pertinente. como há livro intrometido! Dia desses eu tava falando pra alguém (MCris, creio) que mesmo que eu tenha mil títulos na cabeça pra ler, de repente passo na biblioteca e sou atraído por um outro, que consegue a proeza de estar fora daquele tantão ansiado. faz parte!
Aproveito para um esclarecer uma coisa (pra Moni): gostei do livro do Chico, viu? Li em 2008. Longe de ser favorito, mas uma narrativa muito gostosa. (meu preferido dele é Budapeste.). a expressão de estranhamento foi pelo fato de que (coincidência super natural, diante da imensidão de leituras que o íta apontou) o único lido dali era justo o mais badalado. Vou aguardar sua postagem, ítalo. Aí dou uns pitacos.
Abraço e valeu pelas trocas! ^^

Moni. disse...

E tu nem me disseste que tinha adorado o Leite Derramado, ô ser!!!

Eu acho legal essa tua proposta de brincar com os títulos. Justamente pela possibilidade dos "intrusos", que por muitas vezes são muito mais bem-vindos do que aqueles que aguardavam saltitantes na fila...

Tá, Edu...rsrs... Seu último comentário me deu a ideia de que não havia gostado... Erro de interpretação, desculpe!

Também vou aguardar teus pitacos acerca da literatura buarqueana... Vou adorar lê-los!

Beijocas!

Guilherme Sakuma disse...

adoro a brincadeira do qual você leu (só que eu nunca li nenhum, rs). mais autores norte-americanos... talvez eu me ache então.

Regina Carvalho disse...

Se tem pergunta que me dá vontade de bater em quem fez é esta: qual é o melhor livro que já leste na vida? qual é a melhor canção do João Bosco? Quem é melhor, Chico ou João? ISso é campeonato, disputa? Não, né. São coisas tão diferentes, pô! E li todo o Chico, achando um horror, até Budapeste. Amei Budapeste, e gostei muito de Leite Derramado. bj.