terça-feira, 31 de agosto de 2010

para escrever



pois, pois.


depois de tantos haicais tão tão assim, sabem,
como no post anterior,
pediram-me os meus.


ora, desaforo.


eu é que faço o convite para que
brotem haicais nos comentários desta postagem.  
haicais de vocês, leitores. 


algo simples assim:


página em branco,
porque todo leitor
é também escritor. 


pronto. taí o meu. bom ou ruim, taí. 
a gente só aprende escrevendo mesmo,
tem jeito, não.


agora quero ver o de vocês.
não fujam, hein?!


ítalo.

22 comentários:

Marcio Nicolau disse...

Vou tentar e volto aqui pra dividir o resultado (caso se dê algo proveitoso) contigo e os teus leitores.
Até breve.

Marcio Nicolau disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Regina Carvalho disse...

Há um livre amor
que só pode pode ser assim
quando insensato

nydia bonetti disse...

amor de perdição
a folha branca de papel
à espera dos versos

Enzo Potel disse...

No apartamento de cima
mulher de salto.
Me dá uma arma.

Anônimo disse...

noite qualquer
deixo meu sentir
antes que fuja

haikei...hahaha.
abração
Denise

Lara Amaral disse...

Esforço
de árvore retorcida
abranda a seca

Inspirada na grande secura por que está passando Brasília.

Beijo.

* Felicidade Clandestina disse...

vou aqui e volto viu?! estou como o moço aí de cima [marcio].

beijos

Ana Lucia Franco disse...

revoadas de palavras
pelas lacunas do papel
devoram os lapsos.

bjs, querido

(ocorreu tão ocorrido. Não sei se está bom).

Eduardo Silveira disse...

primeiro de setembro
foi quando o haicai renasceu
(se eu bem me lembro)

;*

Christiano Scheiner disse...

Lara e Ana Lúcia, que lindos Haikais! ;)
eu não tenho muita prática nisso mas tentarei em breve algo pra postar aqui.
Esses últimos posts foram muito bons.
um abraçãoooooo

mcris disse...

Cão surdo!
me expõe ao ridículo,
me reduz ao absurdo.

(para o nêgo)

.

sidnei olívio disse...

Grande I.ta, obrigado pelos comentários no "concretos" e pelo convite. Segue abaixo um arremedo de haicai, seria um haiquase?rsss
Abração.


na haste da rosa seca
paira indecisa
uma borboleta

Cássio Amaral disse...

HOKKUSAMA PARA ITA

de papel
em papel
me encontro no céu.

Cássio Amaral.

P.S. Já te convidei véi umas três vezes para vir aqui em casa. Tenho uns 30 exemplares que me sobraram do SONNEN que vou fazer um sarau aqui em Barra Velha acho.

Grande abraço.

HAZEL disse...

Nem sabia o que era um haicai (até ver no teu post anterior). Topo o convite!

Cá vai:

O vento uivante sopra as folhas secas e castanhas
Viajam pelo ar sem parar
E colam-se nas teias das aranhas

ahahahahah

Linda Simões disse...

página escrita,
palavra dita
simples fim.


...

Eu tentei, Ítalo.

rsrsrs

Beijinhos

Záia disse...

morreu no céu
parou na barriga
leão satisfeito

Camila F. disse...

Poxa...Meu olhar anda tão disperso... Mas volto aqui se conseguir fazer um.
E o seu ficou muito bom.
Beijo!

Marcio Nicolau disse...

Os haikais estão a caminho, não esqueci não, viu? Ficaram programados para a quarta-feira, dia 15. Serão parte da postagem que está sendo preparada. E dividirei aqui com vc o resultado, pois foi vc quem foi quem me deu o estímulo para a tentativa.
O teu sentir complementa o meu e vice-versa, seguimos.

Marcio Nicolau disse...

Mudei de idéia e vim dividir contigo.(Teu sentir, afinal, o complementa o meu). Os haicais viraram um outro projeto, uma idéia bacana. Em breve, tornarei pública. Continuo acompanhando teu blogue e fico feliz com a tua presença no InterTextual. Obrigado e um grande abraço.

Rubens da Cunha disse...

eu vou declinar
que haikai pra mim é vôo
que não consigo

:))

Carol Freitas disse...

Adorei o desafio! Mas, por enquanto o comentário vai ficar sem os versos pedidos...
Posso trazê-los depois??

Beijo!