quinta-feira, 19 de agosto de 2010

narrativa três: por fim


ele veio, sem muita conversa, sem muito explicar, chegou, entrou, tomou conta, beijou aqui, esfregou ali, carregou piano, sacola e um par de tênis e deixou o menino assim, descalço sobre a laje, com as partituras na mão.

í.ta** 

5 comentários:

Roberta Ávila disse...

aimeudeus! adoro, adoro, adoroo! escreve mais! =D

Bjos

Lara Amaral disse...

Só o crepitar de telhas a tocar.

Muito bom!

Ana Lucia Franco disse...

Que prosa gostosa a tua, menino..

tô aqui grudadinha lendo,

bj

Priscila disse...

lóóóógico que super me identifiquei com a escrita ;)


um beijo, querido.
priscilalopes.com

Moni. disse...

...e o pensamento que tome conta!!!

Genial, Íta!

Elogios já são lugar-comum, por aqui!

Beijo, beijo!