terça-feira, 29 de setembro de 2009

apaixonar-se é adiar a própria morte


escrevi sobre a morte.
e sobre a vida.
e sobre a paixão.
____
escrevi sobre dois livros lindíssimos:
"a grande questão" e "o pato, a morte e a tulipa",
os dois do alemão Wolf Erlbruch, ganhador do prêmio
Hans Christian Andersen, em 2006, pelo conjunto da obra.
___
o texto foi postado no blog do prolij,
então não o colocarei aqui.
____
vale a passada lá.
pelo texto,
e pelo blog.
_____
hoje, eu mesmo
me indico.
__
í.ta**

2 comentários:

Simplesmente Outono disse...

Tristeza...
Temos vivido bem unidas ultimamente. Não ouso fugir do que ela tem causado, até porque não conseguiria. A respeito, pois sei que ao deixar-me (jamais por completo) tornar-me-ei uma pessoa melhor mesmo que de maneira involuntária. Se permitir estar triste é necessário para que mudanças aconteçam onde somente por isso aceito sua companhia sem uma auto-piedade embutida.
Estive aqui com carinho e respeito deixando-te algumas folhas secas.

Enzo Potel disse...

"hoje, eu mesmo
me indico."

amei!