domingo, 21 de junho de 2009

Contar histórias multiplica a gente I

Esta semana acontece o Abril Mundo (este ano em junho), na Univille. Um evento organizado pelo Prolij (Programa Institucional de Literatura Infantil Juvenil da Univille).
Neste blog, então, durante esta semana, a cada dia haverá algum dizer sobre o tema do evento deste ano: Contar histórias multiplica a gente.
A programação pode ser conferida aqui
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
“No reino da narrativa, sinto-me um pouco mais à vontade, e uma vez que as histórias, ao contrário das formulações científicas, não esperam, e na verdade rejeitam, respostas unívocas, posso perambular por esse território sem me sentir constrangido a dar soluções e conselhos. Talvez por isso estas conferências tenham alguma coisa de insatisfatório: ao fim e ao cabo, minhas questões seguem sendo questões. Por que buscamos definições de identidade nas palavras e qual é, nessa busca, o papel do contador de histórias? Como a linguagem determina, delimita e amplia nossa imaginação do mundo? Como as histórias que contamos nos ajudam a perceber a nós mesmos e aos outros? Essas histórias poderiam conferir uma identidade, verdadeira ou falsa, a toda uma sociedade? E, para concluir, as histórias serão capazes de mudar quem somos e o mundo em que vivemos?” (grifo do autor)

Autor: Alberto Manguel
Livro: A cidade das palavras
Ano: 2008
p. 13
Editora: Companhia das letras.
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _
Í.ta**

Um comentário:

huga katia disse...

Amei seu seu blog, amo Clarice, acho q temos algo em comum! srsrs