quarta-feira, 11 de junho de 2008

o frio


Tem frio
um frio muito fino

(Adília Lopes. Antologia. 7 Letras; Cosac & Naify. p. 130. 2002)

Í.ta**

6 comentários:

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Fino e cortante...

Grande abraço,

*CC*

Anônimo disse...

que deixa marcas nos vidros.

bj, Gisele

www.inventandoagentesai.blogspot.com

Adri.n disse...

fino e cortante...
que deixa marcas nos vidros.
(oba! poema emendado, também quero:)

toca na alma...

Rubens da Cunha disse...

vim agradecer a acolhida e o strogonofe de noses. receita copiada já do google. :))
abraços

Transletrando disse...

Quando aí estive, no sul, era assim mesmo que senti.

Beijo
mudei o nome do blog.

Rubens da Cunha disse...

atualiza isso, menino.
ah! sou um feliz professor de 5 sétimas séries. muita gramática e pouca poesia, que a vida é feita de realidade :)) mas to adorando